Coisas Importantes para Estagiários – S.O.S. Amizade

Queridos amigos estagiários, certos de que vocês já tiveram conhecimento sobre o nosso regimento interno, gostaríamos de reforçar e orientar a todos durante o período de seu estágio, para que possam aproveitar as oportunidades e desenvolver competências, para que, ao final do estágio, vocês estejam seguros e aptos a desenvolverem as atividades como novo voluntário.

1. O horário é fundamental: todo estagiário deverá estar no ambiente, no mínimo meia hora antes das atividades, pontualidade e assiduidade são indispensáveis;

2. Não esqueça que a saúde é fundamental neste dia, se estiver resfriado ou com outra patologia que tenha risco de contato, comunique-nos e não compareça à atividade, devemos preservar o ambiente hospitalar e evitar riscos de contaminação as crianças que estão com imunidade baixa.

3. Local: Estamos em um ambiente hospitalar e cada hospital visitado possui normas próprias e específicas. O S.O.S. Amizade respeita e cumpri as normas de cada hospital, para que possamos desenvolver as nossas atividades. Para preservar a nossa presença nos hospitais, o S.O.S. Amizade adotou algumas normas, que devem ser padrão entre nossos integrantes, estagiários e visitantes.

3.1. Em primeiro lugar, temos a vestimenta, não é permitido o uso de shorts, minissaias, decotes, nem roupas transparentes;

3.2. Temos a camisa padrão para os estagiários. Ao ir para o trabalho no hospital, vá com roupa normal e deixe para vestir a farda dentro do hospital, evitando assim contaminação;

3.3. O trabalho na UTI é restrito. Só em atividades específicas é permitido entrar na UTI;

3.4. Não podemos comer no ambiente hospitalar;

3.5. Em caso de desenvolver atividades com personagens, contadores de história, conhecimento científico, solicite a bata antes de entrar nos quartos ou enfermarias;

3.6. Não sente nas camas;

3.7. Não interfira no material do quarto, quem deve manipular e modificar tudo são as pessoas do corpo de enfermagem do hospital;

3.8. Lavem as mãos antes de entrar em cada quarto ou enfermaria. Se não tiver material para a limpeza no hospital, busque nossa equipe, pois temos sempre a mão sabão líquido, papel, álcool gel e batas;

4. Temos pessoas responsáveis por cada atividade, ofereça-se para o trabalho e assim, estaremos deixando você sob a coordenação de cada pessoa habilitada para realização das tarefas, é bom chegar cedo para assim dividirmos as equipes e você se localizar em cada uma delas;

5. É proibido o uso de celular nos corredores, quartos e enfermarias;

6. Não é permitido tirar fotos com os pacientes, e caso queira fotos com o grupo solicite a máquina do grupo para você recebê-la por email ou copiá-la do nosso site;

7. Caso você traga ou tenha vontade de trazer alguma doação, informe-se e entregue a coordenação da ONG, pois temos limitações de comidas, doces e até presentes que podem ser entregues no ambiente de nosso trabalho;

8. É comum, acompanhantes, visitantes dos pacientes e familiares, desabafarem e falarem de suas dificuldades e as do próprio hospital, assim sendo ouça, mas não teça opiniões sobre nada, somos neutros e não podemos tomar partido ou estimular pensamentos e hostilidades;

9. Pergunte, esteja disposto, se você vem de longe, e a hora e o local de visita é de difícil acesso, nos comunique, pois temos como liberá-lo (a) ou arrumar carona de volta até um ponto seguro que não venha a por em risco a sua integridade;

10. Evitem conversas nos corredores, se já finalizou suas atividades, procure assistir às demais, ou se quiser conversar, saia do corredor e distante poderá não interferir no ambiente, que necessita de silêncio e respeito;

11. Fique ligado, constantemente realizamos treinamentos, capacitações e encontros para trocarmos experiências e desenvolvermos confecção de materiais e ensaios de peças, histórias, coreografias e contação de histórias;

12. Todos os meses vocês receberão nossa programação, leia, e venha sabendo e colaborando com as nossas ações.

Bem vindo ao S.O.S. Amizade saiba que temos um objetivo único, ultrapassarmos limitações e vivermos o sentido de ser palhaço de fato, esquecendo a vida, em nome da alegria, e com ela, depois retornarmos a nossa rotina como pessoas melhores.